Google Usa Click-Thru-Rate (CTR) Nos Resultados Orgânicos?

Eu estava lendo os meus feeds esta semana e li um post muito interessante do Bradley Spencer onde ele discute a possibilidade do Google utilizar o Click-Thru-Rate (CTR) para melhorar os seus resultados orgânicos.

A Hipótese

Segundo o Bradley, se o Google mostrar sempre o mesmo resultado para uma determinada busca, ele pode obter uma estimativa de como se comportam os cliques dos usuários. Baseado nesta idéia, ele propõe uma função de estimativa de cliques nos resutados do Google, que me pareceu muito razoável:

Baseado nesta função, o Google pode facilmente detectar quando uma anomalia acontece, ou seja, se os dados em um determinado ponto, não condizer com a função padrão dos resultados, este ponto deve ser movido para cima ou para baixo. É exatamente a mesma filosofia usada nos resultados apresentados pelo Adsense.

Assim, temos a seguinte idéia:

Assim, caso um resultado seja muito clicado, pode ser um indício que ele é um bom resultado, e deva ser rankeado melhor. Logo, ao analisar o CTR dos resultados orgânicos, o Google está selecionando e otimizando os resultados apresentados em sua busca, conforme os cliques dos usuários.

Alguns Dados Reais

Após ler a matéria, realizei uma busca para saber uma idéia de qual é a porcentagem de cliques em cada um dos resultados do Google.

Em um artigo de 2006, o blog SEO Coop, publicou alguns dados da AOL, relatando a porcentagem dos cliques nas 10 primeiras posições da primeira página:

Total de Buscas:9,038,794
Total de Cliques: 4,926,623

Clique Rank1: 2,075,765
Clique Rank2: 586,100 = 3.5x menos
Clique Rank3: 418,643 = 4.9x menos
Clique Rank4: 298,532 = 6.9x menos
Clique Rank5: 242,169 = 8.5x menos
Clique Rank6: 199,541 = 10.4x menos
Clique Rank7: 168,080 = 12.3x menos
Clique Rank8: 148,489 = 14.0x menos
Clique Rank9: 140,356 = 14.8x menos
Clique Rank10: 147,551 = 14.1x menos

Um dos pontos interessantes destes resultados é que a posição nº10 parece ser mais clicada do que a posição 9.

Encontrei outros artigos interessantes sobre o CTR dos Top 10 resultados dos SERPs, onde você pode encontrar muitas informações relevantes.

Concluindo, a função apresentada pelo Bradley é bem razoável considerando estes dados da AOL.

Eu já havia comentado sobre isto

No curso de SEO do Marketing de Busca, eu já havia comentado (o Paulo pode confirmar) que o Google deveria analisar o CTR dos resultados por ter encontrado um código javascript em cada um dos links dos resultados do Google. Veja só:

Não seria nada difícil implementar uma solução deste tipo e creio eu que esta seja a finalidade do javascript que eu ressaltei nesta imagem.

Conclusões

São fortes os indícios que o Google utilize o CTR em seus resultados orgânicos e para ter um melhor desempenho neste CTR é muito importante ter em mente o seguinte:

  • Escreva bons títulos, que chamem a atenção do usuário do mecanismo de busca, e que ao mesmo tempo possua o tamanho compatível com o buscador;
  • Escreva Meta Descriptions chamativas, que provoquem a vontade de clique do usuário, e que também esteja no tamanho apropriado do buscador;
  • Possua URLs que contenham a palavra-chave buscada, que sejam curtas e limpas, facilitando a memorização do leitor.

Espero que tenham gostado deste artigo.

Até a próxima

7 ideias sobre “Google Usa Click-Thru-Rate (CTR) Nos Resultados Orgânicos?”

  1. Pingback: Fábio via Rec6
  2. Pingback: domelhor.net
  3. Realmente analisar os cliques dos usuários é uma ótima idéia. Apesar de o fato de uma resposta estar mais acima nos resultados, uma “melhor” mais abaixo pode ser clicada.

    Só não sei se isso é fácil implementar pra qualquer consulta, mas com certeza isso é uma ótima para X% das consultas mais populares.

    Abraço Fábio!

  4. Seria essa a mesma métrica utilizado para os links patrocinados onde links com taxa de cliques mais altos ficam na frente mesmo com CPC mais baixos?

    Se for, a idéia é ótima.

  5. @Hummel – Assim, quando digo “fácil de implementar” é comparado à sofisticação atual do search engine. Daí fica fácil mesmo.

    @Paulo – Com certeza Paulo! Este esquema do captcha é muito legal… você falou disso no curso e me lembro muito bem! Foi muito bom te ver por aqui denovo. Abraços

    @LeoCabral – É sim Leo. É a métrica utilizada nos Links Patrocinados sim. Pode ter alguma variação na função ou em alguma parte do processo, mas é esta a idéia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *