Pesquisar
Close this search box.

Seu Preço está Compatível com o Mercado de Agências Digitais?

Sumário

Você já parou pra pensar se o seu preço está dentro da margem de outras agências digitais? 

Geralmente, quem pensa mais sobre isso é o pessoal do comercial. Sempre chega aquela mensagem do prospect dizendo que existem outras agências fazendo preços mais baixos que você. Daí, você logo pensa: quanto será que eles estão praticando? Ou, por exemplo, você trabalha em uma agência, mas, às vezes, faz freela. E, então, quanto cobrar? 

Para responder, é preciso olhar a grama do vizinho, ou seja, é essencial balancear o preço conforme o mercado.

Descubra 5 formas de fazer isso! 

  1. Avalie por meio do cliente oculto 

A forma mais recorrente de descobrir os valores da concorrência é fazer o chamado cliente oculto, que nada mais é do que uma pessoa ou empresa, (pode ser até um colaborador específico da sua equipe) orçar com o seu concorrente e montar um plano para você comparar com o que tem. 

Aqui vale uma observação: isso no mercado de agências é um meio complexo, porque muitas não respondem nem e-mails. Aliás, fica a dica, se você é dono de agência, responder clientes o mais rápido possível, é importante. 

Mas, voltando ao cliente oculto, esse modelo corresponde a você ter um escopo e um problema e ver como seus concorrentes resolveriam essas questões. Você também encontra algumas orientações sobre cliente oculto no próprio Google.

Dito isso, você pode até pensar: “ah, mas será que é ético fazer cliente oculto? É uma prática do mercado. Não estou dizendo se é certo ou errado, apenas que é uma forma de você saber se o valor é compatível ou não. 

  1. Descubra diretamente com o prospect 

Outra ideia mais que eu gosto e que é parecida com o cliente oculto, só que mais soft, é quando um prospect me diz que tem uma proposta de um concorrente que é mais barata. Mas, isso não quer dizer que o escopo do outro seja o mesmo. 

Então, o comercial pede para o prospect mostrar a proposta para entender o que está diferente. Daí dá pra avaliar se você está entregando algo a mais ou se está faltando alguma coisa. 

Pode acontecer de um cliente orçar, por exemplo, inbound marketing com você e com outra agência. O seu preço ser 8 mil e o da outra 4 mil. Ou, seja, muita diferença. Mas aí quando você olha o escopo, realmente tem mais demandas, só que tudo de uma forma “aberta”. 

Lá vai tá escrito “vamos criar artigos”, mas não especifica quantos e nem fala sobre o volume de palavras. Ou tem lá somente “vamos fazer um trabalho de SEO”, mas nada detalhado, enquanto que no seu escopo tem tudo definido: auditoria, análise de concorrência, entre outros. 

  1. Faça networking com donos de agências

Mais uma forma de saber se o seu preço está compatível é conversar com outros donos de agências. Se vocês tiverem uma relação mais próxima, nada impede de trocar informações, ao invés de praticar o cliente oculto. 

Não significa que você vai sair falando dos valores aos quatro ventos. Não que seus preços sejam segredos, mas é bom não falar, porque você pode alterar alguns mais pra frente. 

Um caso muito ligado a esse são os grupos de alta performance ou de treinamento para donos de agência, como é o caso aqui do Agência10x. Durante os treinamentos, eu mostro meus preços para os alunos, além disso, apresento escopo, custo por hora e, então, eles conseguem entender meus valores. 

  1. Participe de eventos

Além disso, também dá pra aproveitar alguns eventos para você fazer networking e conversar sobre preços de outras agências. O Partiner Day e o RD on the world são grandes oportunidades para isso. 

  1. Conheça a Abradi

Vale a pena consultar também manuais de associações digitais, como, por exemplo, a Abradi (Associação Brasileira de Agências Digitais). No site da associação, você encontra o guia de preços de trabalhos de e-commerce, performance, criação, etc. 

Detalhe: são faixas. Pode acontecer de você olhar aqueles preços pensar “mas se eu cobrar isso, ninguém vai querer me contratar”. Só que tudo é variável mesmo, algumas agências vão conseguir cobrar e outras que não dão conta. 

Mas serve para você ter noção dos seus preços. O ideal é que você olhe os valores e pense: o qual alto ou o quão baixo eu estou em relação a essa faixa de preço? 

No mais, nunca tenha medo de conversar com outros profissionais e saber os preços que eles cobram, até porque o mercado é muito grande e nem sempre as agências dão conta de tudo. Ter plena consciência de todos os fatores é essencial para o seu sucesso!