Pesquisar
Close this search box.
Sumário

Devo Dar Amostra do Meu Trabalho?

É muito comum, em marketing digital, que o cliente queira um “exemplo” daquilo que vai ser feito. Pode acontecer tanto em projetos para SEO quanto para conteúdo, mídia e qualquer outro segmento.

Só que tem outro lado que vai pedir, já na hora da proposta comercial, para você mandar sei lá um planejamento completo.

Ou seja, o cliente quer que eu faça o que eu faço normalmente, parte do meu trabalho, sem pagar por isso!

Eu posso atestar que, chutando baixo, 1% das empresas que pedem orçamento desse tipo querem usar o material para bem próprio. Isso chutando baixo.

Como lidar com essa situação? É sobre isso que eu vou falar neste artigo!

Recebi um pedido de amostra grátis. O que faço?

Enquanto existem as empresas que ficam buscando várias propostas comerciais, juntam tudo e fazem em cada os processos, eu também já ouvi casos de empresas que queriam uma amostra só para saber se realmente a agência tinha entendido o problema delas.

É mais uma questão de insegurança do que de má fé.

Aqui na Mestre, tivemos um prospect que pediu uma vez uma avaliação um pouco mais aprofundada do que teria de problema. Como ele estava comprando uma auditoria, tivemos que decidir: dar a informação ou cobrar?

Então, fomos por uma linha de propor esse valor. Afinal, não fazia sentido que ele tivesse uma análise preliminar gratuita se já estava comprando uma auditoria.

Isso foi proposto para o cliente e ele topou. Negociamos um valor e a quantia vai ser descontada ao final do projeto. Assim os dois lados ganham.

Como fazer com conteúdo?

Com conteúdo é muito comum, quando você vai contratar um freelancer ou uma agência, pedir um “artigo teste”. É realmente normal fazer isso.

Aqui na Mestre a gente pede esse artigo em entrevistas, mas só para saber o estilo antes de contratar uma nova pessoa, nada que vá ser entregue para um cliente ou algo assim.

Já vi agências que pedem para, sei lá, dez pessoas fazerem textos de teste e, depois, juntavam tudo e entregavam para o cliente!

Uma boa maneira de passar por isso é pagar pelo teste. Você envia o texto, a pessoa faz e sabe que vai receber algo. O valor pode ser maior se ele for aprovado para a vaga, por exemplo. O que importa é que ele sabe que vai sair ganhando.

O mesmo vale para quando a gente usava freelancers aqui. O pagamento era feito quando o texto era aprovado, e não só pelo envio do conteúdo.

Dar ou não dar a amostra?

Se você é uma agência, pode até oferecer uma amostra, mas deixe claro que vai ser cobrada na precificação quando o projeto for fechado. Mas pense que se for algo muito grande, o trabalho investido pode ser excessivo, e aí não vale a pena.

Tudo depende do nível de complexidade e do interesse em fechar com aquele cliente. Normalmente eu abro mão disso quando o cliente é interessante ou eu tenho muita certeza de que ele vai fechar, mas mesmo assim tem limites.

A gente não faz avaliação em campanha de mídia, por exemplo, como abrir o Ads e falar o que dá errado. Nada profundo, e disso a gente não abre mão.

Quanto cobrar por uma amostra?

É importante saber quanto tempo você vai gastar nessa amostra.

Se você for se prontificar a fazer, você precisa falar para o cliente quanto tempo isso vai levar e cobrá-lo por hora de trabalho. Daí você entrega para o cara e fala o valor total que aquela visão inicial terá.

Você nunca estará errado se quiser cobrar por um trabalho, mesmo que alguns clientes te pressionem por isso!

A grande sacada de cobrar por um trabalho é fazer bem feito. É seu cartão de visita, você mostra que manja do que está falando. Aí, quem decide se quer ou não o seu serviço é ele.

Mas se você faz com qualidade, a probabilidade é muito alta.

Gostou de saber mais sobre as amostras grátis do seu trabalho? Pense antes de oferecer seus serviços sem custo, ok? Para mais dicas, confira o blog do Agência10x!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Como Trabalhar Com Objeções de Preço na Proposta Comercial
Como Trabalhar Com Objeções de Preço na Proposta Comercial

As objeções de preço são bastante comuns durante negociações comerciais, e você precisa aprender a quebrá-las sem desvalorizar os seus serviços e correr o risco de pagar para trabalhar. Leia o artigo e entenda mais sobre o assunto!

Como Quebrar Objeções na Venda de Gestão de Tráfego? Confira Estratégias
Como Quebrar Objeções na Venda de Gestão de Tráfego? Confira Estratégias

Por melhor que seja sua proposta comercial, nem todo cliente vai aceitá-la de primeira. Pelo contrário: é muito comum que eles precisem ser convencidos. Leia o artigo e confira estratégias de como quebrar objeções na venda de gestão de tráfego que vão te ajudar a fechar mais contratos!