Pesquisar
Close this search box.

Faturamento Não é Lucro

Sumário

Não se iluda com a palavra “faturamento” e eu vou explicar por quê. Muitas vezes vão perguntar para você o quanto sua empresa faturou, ou vão contar o quanto outros negócios faturam. Porém, isso não tem nada a ver com seu lucro contábil. Isso porque as despesas podem ser altas em relação as despesas, resultando no problema de geração de caixa.

O que considerar sobre o faturamento e desempenho da sua empresa?

Um cuidado necessário que você deve ter para não se prejudicar em relação ao lucro do seu negócio é precificar corretamente seus serviços — evite utilizar o preço dos colegas ou de associações como única base para montar seus preços.

Avalie os seus custos fixos, variáveis, o valor da sua hora de trabalho, entre outras variáveis, e precifique seus serviços de forma correta. Ou seja, de acordo com o necessário para suprir suas despesas e, ainda assim, gerar lucro. Equilibre a base de mercado com a precificação ideal para sua agência digital.

Preze pela eficiência operacional e financeira. Não se baseie em dados de faturamento do mercado, mas na realidade da sua agência digital.

Crescimento x lucro

Quanto mais você cresce (em prestação de serviços), é normal que a sua margem de lucro diminua.

Depende do seu negócio, mas, por exemplo: eu comecei com uma margem de lucro de 50% e, hoje, minha margem média é de 22,5%. Isso quer dizer que a cada R$ 100 mil que eu vendo, R$ 22.500 mil é o meu lucro. Todo o restante utilizo para pagar todos os custos fixos, operacionais e até mesmo o meu salário.

Uma boa dica que posso passar é que não adianta nada você querer muito lucro, mas se colocar completamente fora do mercado. Saiba equilibrar, sem esquecer da sua precificação ideal.

O que achou das dicas de hoje sobre faturamento? Confira mais conteúdos no blog do Agência10x!