Pesquisar
Close this search box.

Qual é o Cliente Ideal Para Agências Digitais?

Picture of Fábio Ricotta
Fábio Ricotta
Sumário

Se você é dono de agência, a dúvida sobre qual é o cliente ideal para agências digitais já pode ter passado pela sua mente. Mas, já quero iniciar deixando claro que o “cliente certo” não se restringe aquele que tem dinheiro para pagar pelos seus serviços.

É muito importante que você faça uma avaliação dos valores da sua empresa em relação aos valores do cliente em potencial.  Veja como!

O que avaliar para descobrir qual é o cliente ideal para agências digitais?

Entenda o que deve ser avaliado nesta análise:

  • a comunicação do cliente com sua equipe de vendas — confira como esse prospect lida com seus vendedores, pois se ele os trata mal, isso é um indicativo de como ele vai lidar com sua equipe no decorrer do projeto;
  • a forma como ele deseja conhecer seus serviços — veja como o cliente quer avaliar seus entregáveis.
    Por exemplo: se ele pedir para que você faça uma demonstração gratuita, como um planejamento, pode significar que ele não vê valor nos seus serviços;
  • a maneira que lida com os seus processos — fique atento se ele tem respeito por seus processos e métodos.
    Por exemplo: se ele não se importa em ser pontual e acredita que sua equipe e você devem estar sempre à disposição, até mesmo fora do horário comercial, pode ser que torne-se algo recorrente e que gere estresse.

O que analisar?

Fizemos uma avaliação do histórico de clientes da Agência Mestre para identificar os perfis que agregaram mais no decorrer do tempo. Levantamos esses dados para entender quais os tipos de clientes que “ficariam por mais tempo”. Para isso, analisamos informações como:

  • quantos anos de empresa;
  • quanto tempo trabalha com digital;
  • se tinha equipe de marketing;
  • valor de faturamento;
  • ferramentas que utilizava;
  • nicho de mercado.

Analisamos esses e outros detalhes que ajudam a categorizar os tipos de clientes. Isso vai ajudar você a entender quais são os perfis de prospects que têm um comportamento em comum e que vão agregar à sua agência, permanecendo por mais tempo.

Com base nesse estudo, identificamos que o perfil do “cliente ideal” na Agência Mestre:

  • é maduro no digital — cliente que já tem de três a cinco anos de formação, não depende do digital para sobreviver, ou seja, já está consolidado — seja com estratégias digitais ou com faturamento estável no meio offline;
  • tem uma equipe de marketing — ou pelo menos uma pessoa neste setor para aprovar as estratégias e implementações necessárias. Assim, não ficamos restritos ao contato exclusivamente com o dono, o que pode atrasar aprovações e impedir a agilidade no andamento do projeto.

Como utilizar o perfil do cliente ideal ao seu favor?

Comece a  classificar hierarquicamente — em termos de qualidade, estabeleça níveis por perfis para entender quais estão mais alinhados ao seu cliente ideal.

Por exemplo: classifique se ele é 1, 2 ou 3, sendo o cliente ideal o mais próximo do nível 1 e, consequentemente, o 3 será o mais distante do melhor perfil para sua agência. Assim, no acompanhamento de vendas, você conseguirá saber se o prospect é ou não o cliente certo para sua agência e já pode direcionar seu atendimento.

O que é importante entender sobre o perfil de “clientes tóxicos”?

Clientes tóxicos são aqueles que violam os valores da sua agência. Sobre eles, é importante que você:

  • avalie o segmento de mercado — confira se ele não é de um setor de mercado que viola os valores da sua empresa;
  • analise se pode drenar a energia da sua equipe — o cliente que gera estresse recorrente pode ser o causador de aumento no turnover da sua agência, ou seja, pode até causar a saída dos profissionais da sua equipe.

Essa é uma avaliação que você, como dono da agência, precisa fazer. Esse cuidado é importante para que seu time esteja motivado e que os processos sejam mais fluidos no dia a dia.

Gostou desse conteúdo? Continue conectado ao blog Agência10x e fique por dentro de outros assuntos relacionados ao cotidiano das agências digitais, seus desafios e oportunidades!