Post Pago, Links de Afiliados e Twitter – Onde fica a Ética?

Se tem um dos assuntos mais delicados na blogosfera brasileira é falar de Post Pago ou ainda de Links de Afiliados. Para quem nunca ouviu falar, o Post Pago é uma forma de publicidade utilizada por várias agências e empresas de modo que um blog ou grupo de blogs falem de um determinado assunto que esta agência/empresa deseja.

Por exemplo, imagine uma empresa de hospedagem de sites, que deseja divulgar o seu novo produto, um novo servidor dedicado. Ela procura uma série de blogs onde pagar por um review editorial, ou seja, a opinião destes blogueiros sobre o serviço oferecido. Assim, estas empresas conseguem uma maior exposição da sua marca e/ou serviço.

Eu sempre tive uma posição radical contra links pagos ou ainda links de afiliados em blogs pois sempre acreditei que você trai o seu leitor, oferendo algo que você normalmente não ofereceria.

Após de uma avalanche de tentativas de Posts Patrocinados na blogosfera brasileira, eis que surge o Twitter, como ferramenta de comunicação em massa, e com ela, surgem os seus casos polêmicos. O que antes era um Post Patrocinado, passou ser uma Twittada Patrocinada, mas a filosofia era a mesma na minha visão.

Fiquei mais indignado ainda quando soube do caso do Marcelo Tas, que foi um dos pioneiros no ramo das Twittadas Patrocinadas. Apesar de não segui-lo, eu achava um abuso contra seus followers, que gostavam de ver o que ele escrevia e não sobre o que empresas pediam para ele escrever.

Pois bem, o tempo passa e criamos teorias, reformulamos outras e pensamos diferente.

A questão não é o fato de criar um Post Patrocinado ou uma Twittada Patrocinada, mas sim se quem o faz possui ética a ponto de dizer a verdade e produzir apenas conteúdo de qualidade, que seja  útil para aqueles que o seguem, que seguem os seus pensamentos e idéias. Se você, o produtor da idéia envia um Link de Afiliado no Twitter e o seu seguidor não gosta, você perde reputação, não é apenas o clique, mas sim a perca de confiança no que você produz.

Eu continuo não fazendo nenhum tipo de Post Patrocinado ou Twittada Patrocinada, mas digo o seguinte, se você deseja fazer, torne-a uma experiência única para o seu seguidor/leitor e aproveite da sua reputação.

3 opiniões sobre “Post Pago, Links de Afiliados e Twitter – Onde fica a Ética?”

  1. Fábio,

    Eu vejo um blog, por exemplo, como um empreendimento e como todo empreendimento sempre há a busca de um retorno, seja ele financeiro, de reconhecimento ou ambos.

    Na minha opinião se o blogueiro ou twitteiro trabalhar de forma correta e honesta (indicando que algo é pago) não vejo problemas em estar divulgando uma marca, produto ou serviço, desde que seja um conteúdo de qualidade e que venha a acrescentar algo ao conhecimento do leitor. Não creio que um post/tuitada pago (lembrando de ser honesto) atrapalhe na sua reputação. Se a pessoa já soube anteriormente contruir uma imagem perante seus leitores/flwrs não será isso que manchará sua imagem.

    Grande abraço

  2. Eu não vejo problemas com o post patrocinado e agora twittada patrocinada. Acho que, quando uma pessoa faz tal prática pode mostrar que é algo que tá sendo pago. Muita gente tem blogs/twitter para se tornar popular e é claro, ganhar uma grana.

  3. Olá Fábio,

    Sinceramente eu não vejo problemas com postagens e links pagos desde que seja esclarecido ao público que você atinge que determinado produto ou link ali exposto gera algum tipo de lucro para o blogueiro, não acho que ter uma posição de extrema direita ou esquerda quando o assunto a remuneração em uma postagem ou link seja a melhor escolha; eu acredito que sempre deve haver um meio termo quanto a isto.

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>